Terça-feira, 25 de setembro de 2018 - R.C. de Curitiba Oeste - Distrito 4730 - © 2013
   | | | | |
 
   
Rotary Club de Curitiba Oeste Rotary Club de Curitiba Oeste

Rotary Club de Curitiba Oeste Tudo sobre Rotary Rotary Club de Curitiba Oeste Mensagens de Capa Rotary Club de Curitiba Oeste Notícias e Informações

Mensagens dos Presidentes

Discurso de Posse - 2/7/2013

Rotary Club de Curitiba OestePrezados, componentes da mesa diretiva, já nominados, Autoridades presentes, também já nominadas; Ex-Governadores que prestigiam nosso evento; Queridos Companheiros familiares e amigos:


Quando comecei a escrever o que seria dito hoje, tive bastante dificuldade em decidir qual direção dar a minha fala, pois vários sentimentos começaram a tocar meu coração.

Pensei em falar da missão do Rotary, e dizer do motivo de estarmos aqui – o sentimento de companheirismo;

Pensei em falar dos projetos a serem executados, sentimento este ainda melhor, do trabalho realizado ou a realizar;

Pensei no que senti ao ser designada pelos companheiros, para estar a frente deste clube no ano que se inicia, administrando seus trabalhos junto à comunidade, comungando as idéias e os sonhos que aqui borbulham.

Naquele momento meu coração acelerava, pois se misturavam o sentimento de gratidão pela confiança depositada em mim, com o medo natural pela responsabilidade que seguiria por assumir a presidência desse clube.

Todos esses sentimentos, companheirismo, compromisso, responsabilidade e gratidão, projetaram-me ha mais ou menos oito anos atrás, e me vi, postada diante desses mesmos companheiros que hoje me prestigiam, que lá me convidavam, a fazer o juramento de ingresso ao Rotary, tomada por um único pensamento: " - meu Deus que faço eu aqui? ". Bem, mal sabia eu quão rápida seria a resposta da pergunta que havia feito a instantes atrás.

Naquele mesmo dia fomos conduzidos pelo então Presidente Scorsin e pela compª. Gisele, meus padrinhos em Rotary, até Bocaiuva do Sul, mais exatamente para a Comunidade da Macieira.

Chegando lá fomos apresentados à seguinte realidade: cerca de 50 crianças com olhos radiante e ansiosos fixos em nossa direção, clamando por algo que nem sabiam o que era, depositando em nós, companheiros, a mais absoluta esperança. Não disseram, mas pudemos ver e sentir seus pedidos por dignidade.

Naquele exato momento eu soube o que estava fazendo em Rotary, eu tinha 3 horas como rotariana e já sabia o porquê de estar aqui, pois percebi o quanto tínhamos a oferecer à aquela comunidade e soube também que não mais importava se o Rotary precisava de mim, mas que eu precisaria de muita força vinda do Rotary para ajudar a minimizar as diferenças que ali eu presenciava.

Dessa forma fui me envolvendo com esta organização, com os companheiros do nosso clube e tantos outros, com a Comunidade da Macieira e as crianças de lá.

Vieram as crianças do Interact, a cada dia eu me envolvia mais e mais com o Rotary. Apresentaram-me o Ryla, e cada vez mais o Rotary fazia parte de quem eu era.

Apresentaram-me a ASRC, veio as ações à comunidade e maiores ainda as amizades que solidificaram e as experiências vivenciadas.

Na medida em que fui me comprometendo com o Rotary, com a comunidade, com os projetos, deixando me envolver em seus programas, construindo novas e boas amizades, e conhecendo o lado profissional dos companheiros, nascia dentro de mim uma grande inquietação. Quanto mais eu conhecia os companheiros, suas profissões e seu dinamismo, mais eu sentia que podia acrescentar a minha formação e com isso ajudar mais e mais a comunidade.

Embora todos percebessem uma mudança considerável em mim, para melhor é claro, junto de vocês sempre é para melhor, "não é Walcimir?", ele me disse certa vez " o Rotary lhe faz bem". Ainda assim faltava algo a mais, e eu mantinha uma grande necessidade de crescer profissionalmente e o fato de conviver com profissionais tão brilhantes sem ter uma faculdade me incomodava.

Mas, companheiros, ainda que vocês fossem um grande incentivo, devo confessar que por mais que isso me incomodasse, o fato que vou lhes descrever é que foi determinante para mudar o rumo de minha vida:

Estávamos, Rotary, Rotaract e Interact, fazendo a primeira formatura, para os alunos de Macieira, quando um menininho com o nome de Joederson chegou até mim, de toga, capelo e descalço, retirou o capelo da cabeça, me olhou bem decidido disse: - "vou na minha casa e já volto". Saiu correndo, e quando voltou, estava trajando uma calça social, uma camisa branca de manga comprida e os pés ainda descalços.

Parou na minha frente com postura digna e discursou: "Achei muito importante o que aconteceu aqui, vou estudar e sempre vou andar vestido assim porque eu vou ser advogado, hoje eu soube disso". Senti-me impotente e absurdamente insignificante.

Fiz vestibular e me matriculei na faculdade de Direito, o qual conclui hoje. E não tem um só dia que não me lembro daqueles olhos brilhantes, rendendo a ele aminha eterna gratidão, porque em sua ingenuidade, esse menino me transformou e ensinou que não existe obstáculo capaz de tirar o sonho e a dignidade de alguém.
Companheiros! Peço que me entendam. Não quis ser piegas, mas quando fiquei sabendo do lema Rotário de 2013 -14 tive a certeza que me cabia como uma luva. Pode até ser que eu tivesse mudado minha vida sem estar em Rotary, mas viver Rotary me oportunizou mudar não só a minha vida, mas a de outras pessoas. AMIGOS, ESTE É O MEU MOMENTO ROTÁRIO.

Por isso agradeço aos meus filhos, que através do Interact, me apresentaram Rotary, e aos meus padrinhos Gisele e Scorsin, por ter me apresentado a Macieira e a cada um de vocês companheiros que acreditaram em mim e me permitiram VIVER ROTARY compulsivamente porque tenho o sonho de TRANSFORMAR VIDAS.

 



  Voltar

 

 

 

Leia mais [+]
Leia mais [+]
Leia mais [+]
Leia mais [+]
Leia mais [+]
Leia mais [+]
Leia mais [+]
Leia mais [+]
[+] Lista Completa de Notícias
"Ausente a Cultura, prevalece a força da ignorância." João Darcy Ruggeri